O barato está muito louco lá na Chechênia, onde a religião predominante é o islamismo. A coisa é muito séria!

De acordo com a mídia francesa (France24) a polícia local anda ameaçando e instruíndo pais a matarem seus filhos homossexuais para “limpar a honra” deles e dizendo que, se não o fizerem, eles mesmos vão tomar a atitude.

A informação foi confirmada por uma vítima que precisou deixar a cidade e fugir para Moscou numa tentativa de sobreviver. Segundo ele, existem duas opções: “mentir ou morrer.”

“Se algum dos meus parentes perceber que eu sou gay, eles não vão hesitar por um minuto antes de me matar. E se eles não fizerem isso, eles vão se matar por não terem cumprido a honra da família”, explicou a vítima ao France 24.

Em março, o jornal russo Novaya Gazeta denunciou que homens de 16 a 50 anos estavam sendo presos e torturados por policiais por serem gays, e que pelo menos duas pessoas foram assassinadas pelas suas próprias famílias.

A ong russa LGBT Network está fazendo de tudo para ajudar o maior número de chechenos a saírem da região e fugirem para Moscou. Eles recebem mais de 5 pedidos diários de ajuda. “É quase impossível obter informações das vítimas ou de suas famílias, mas o número de sinais que estou recebendo de pessoas diferentes faz com que seja difícil não acreditar que detenções e violência estão realmente acontecendo”, afirmou Sokirianskai, diretora russa da International Crisis Group ao The Guardian.

Desde 2013 a Rússia ganhou fama de homofóbica por permitir violência física contra homossexuais em plena luz do dia em suas ruas, sem nenhuma ação da polícia para tentar impedir. São feitos diversos protestos e o povo pressiona o atual presidente Putin pra que ele tome medidas cabíveis, mas ele não está nem aí.

Leia também:  SAPATOMICA TV - SE SUA FILHA(O) É LGBT ASSISTA ISSO

 

Written by Bianka Carbonieri
Insta: @bsapatomica | 26 anos, taurina, mora em São Paulo. Workaholic assumida, estudante e Psicologia, é viciada em café e lasagna.