Em 2015, um líder religioso da Igreja Batista da 1ª Etapa, de Rio Doce (Pernambuco), cometeu estupro corretivo contra uma jovem que frequentava a igreja após descobrir que ela é homossexual.

Apesar de TODOS os veículos que noticiaram o crime simplesmente não citarem o nome do pastor (provavelmente por ameaça de advogados e políticos, afinal, o pastor parece ter as costas quentes), após muitas pesquisas e associações com vídeos feitos por frequentadores da igreja, concluo que o nome do pastor estuprador é Nilson Santos. E a cara dele é essa na foto.

Para quem não sabe, ‘estupro corretivo’ é o nome que se dá aos casos em que um agressor estupra uma vítima com a intenção de “corrigir” sua orientação sexual.

Bom… Após os 22 dias do julgamento final, Nilson Santos foi solto por meio de uma liminar. O estuprador respondia a ação em liberdade até que a vítima, uma jovem de 20 anos, denunciou estar recebendo ameaças diárias do pastor, fato que levou à prisão preventiva do criminoso no dia 17 de julho. A liminar que concedeu a liberdade ao pastor Nilson Santos foi concedida pelo desembargador Fábio Eugênio Oliveira Lima (tinha que ser homem). A promotora da 3ª Vara Criminal do MPPE (Ministério Público de Pernambuco) questionou o motivo da liberação:

“O desembargador, mesmo sem pedir informações à juíza que decretou a preventiva dele, o liberou. E agora ele respondeu ao feito em liberdade”, disse Henriqueta. “Enquanto ele estiver solto, o Ministério Público acredita que ele não vai deixar de direcionar ameaças à vítima, e não é possível nem justo que a vítima de um crime sexual dessa ordem continue sendo submetida ao sofrimento porque o acusado não se conforma com o fato de estar sendo processado”, aponta a promotora.

Leia também:  Meninas levam socos de homofóbicos em terminal de ônibus de São Paulo.

O covarde do desembargador Fábio Eugênio Oliveira Lima informou, por meio de assessoria de imprensa, que não vai se pronunciar a respeito da decisão porque o processo está em segredo de Justiça.

Bela justiça.

Written by Bianka Carbonieri
Insta: @bsapatomica | 26 anos, taurina, mora em São Paulo. Workaholic assumida, estudante e Psicologia, é viciada em café e lasagna.