À Procura de Uma Namorada!

 

Recebemos algumas sugestões com temas para posts, e uma chamou mais a minha atenção:

“Quais dicas vocês dão para quem quer iniciar um namoro sério com uma garota? É na night que encontraremos alguém pra mandar cartas, pra nos apaixonar, pra achar a cumplicidade? O que fazemos quando queremos achar alguém?”

Como são três perguntas diferentes, vou respondê-las em sequência e tentar ajudar a quem está na busca por sua princesa encantada.

 

 

[hr]
QUAIS DICAS VOCÊS DÃO PRA QUEM QUER INICIAR UM NAMORO SÉRIO COM UMA GAROTA?

A resposta pra essa pergunta é complexa, pois vários fatores influenciam, mas a primeira coisa a fazer é estar de coração e mente abertos. Não adianta buscar alguém se você não está com a cabeça e o coração preparado para aquele momento ou para a pessoa.

Alguns podem me chamar de piegas, mas eu acredito em destino e que nada acontece por acaso nessa vida. Já vivi algumas situações na vida que pude comprovar esse fato. A pessoa pode estar ao seu lado o tempo todo, mas o momento não ser o adequado.

Sabemos que iniciar um relacionamento gay sério não é fácil por todas as questões que perturbam a nossa cabeça. Ela é assumida? Será que vai ter coragem de se manter firme quando houver preconceito? Ela era HT e está em um relacionamento homo pela primeira vez, como será essa transição?

Começar um namoro sério quer dizer que você dá adeus a vida de pegação e que deve alguma satisfação à alguém. Ainda mais que estamos falando de duas mulheres, que são seres ciumentos por natureza. Por isso, se você quer ter um namoro feliz e sério, ande na linha, gata.

Não haja somente com o coração, pois às vezes ele nos prega peças e nos deixamos levar pelo impulso, e quase sempre quebramos a cara. Reflita, analise os prós e os contras (pois ninguém é perfeito) e, se no fim a balança pesar mais para os prós, se joga e seja feliz. Nenhum relacionamento é perfeito, mas se ela te faz feliz e vocês tem sintonia, é o que importa.

 

É NA NIGHT QUE ENCONTRAREMOS ALGUÉM PRA MANDAR CARTAS, APAIXONAR E ACHAR CUMPLICIDADE?

A resposta pra essa pergunta é muito relativa. Acredito que seja possível conhecer pessoas interessantes na balada, principalmente no meio GLBT, que geralmente tem locais específicos e somente lá temos certeza de que quase todos são possíveis candidatas a flechar seu coração.

A maioria vai pra balada em busca de curtição e, na maioria dos casos, o que nos atrai nas pessoas à volta são os atributos físicos; mas garanto que isso não se sustenta por muito tempo se o papo não for bom ou se atitude dela não te agradar. Se a pessoa estiver a fim de te conhecer melhor, vai te acompanhar pelo restante da noite e provavelmente para outros programas, fora da balada, num local mais calmo onde vocês possam se conhecer melhor.

Acho que cumplicidade e paixão só surgem com o tempo. No primeiro encontro não da pra ter muita noção disso. De primeira você só analisa a forma como a pessoa se comporta, se o papo é bom e se vocês tem alguma afinidade. Do segundo encontro em diante, ai sim você terá tempo pra conhecer melhor, ver qualidades, defeitos, saber suas preferências e se a pessoa vale um espacinho no seu coração.

 

O QUE FAZER QUANDO QUEREMOS ACHAR ALGUÉM?

A primeira coisa a fazer é estar aberta e disponível para conhecer novas pessoas. Se sua cabeça ainda está em um relacionamento anterior que não deu certo, ou se você está em um namoro falido, primeiro encerre e arranque de seu coração qualquer vestígio do passado. Se não fizer isso, além de machucar a futura pessoa, você também irá se machucar e não conseguirá ser feliz por completo.

Comece a frequentar boates e barzinhos gays, forme um círculo de amizades que seja gay, de preferencia, pois servirá de companhia para suas noitadas. Nem todas as pessoas na noite terão um grande espaço na sua vida, mas não ligue se não der certo, pois tudo na vida fica como experiência.

Outra coisa que ocorre com muita frequência são as amizades colaterais. Eu vou à um barzinho, minha amiga leva outra amiga e me apresenta à ela… Ou então a pessoa é amiga em comum de outros amigos… A partir dai começamos uma conversa, rola sintonia e quem sabe um relacionamento no futuro. Dessa forma é mais fácil conhecer melhor a pessoa, pois com um amigo de cupido você obtém as informações sobre a pessoa, ai muito mais fácil do que de costume.

 

 

Meninas, a verdade é que não existe receita de bolo para conhecer alguém ou ter um relacionamento sério. Tudo depende de afinidade, papo, sorriso, olhar, enfim… Todo um conjunto. Além dos fatores sorte e destino, é claro. A pessoa certa pra você no momento pode estar pertoe pode ser encontrada em qualquer lugar desse mundão, basta que seja no momento certo para as duas.

 

E quando isso acontecer, don’t worry and be happy! ;P

 

[hr]

Compartilhe

45 thoughts on “À Procura de Uma Namorada!

  1. Acho que a busca pelo ”grande amor”, isso pra mim é um tanto relativo, uma utopia. Não acredito nestas fábulas, ao meu ver, acho que seria mais em busca de um carinho mútuo sem interesses; ter a vontade de dividir momentos mesmo que sejam grotescos ou pequenos detalhes com alguém; ter a vontade de construir algo ou ter zelo; alguém que possa te acrescentar e não te diminuir ou inibir…. Difícil não?!?! Mas acho que tudo tem o seu tempo, uma hora certa e mais coerente de ocorrer, é isso meninas, boa sorte!!! Se alguém quiser conversar: brunamezenga89@hotmail.com

  2. Oii gente
    Gostei mt do post… esse site sempre me ajuda muiiito
    Fiquei super impressionada de ver tantos cometários de pessoas passando pela mesma coisa que eu…
    Acho complicado essa historia de ir a bares Gls ou baladas… pq não curto muito esse tipo de lugar… acreditem jah tentei de tudo… bom quase tudo… mas realmente acho que não e a hora, e na minha cidade não tem garotas interessantes. Sou da região do grande ABC são paulo… quem ai tiver afim de uma cv… um bom papo… sou super de boa, e não mordo ta gente? Rsrs
    Meu email e JVN.2014@hotmail.com
    Beijos

  3. Ei Nana, não sei o “caminho das pedras”, mas se quiser companhia pra descobrir BH, me avisa!

  4. Achei super interessante o tema e o texto. Há algum tempo saí do armário, minha família foi super de boa, mas só me relacionei com uma menina. Não tenho amigos coloridos e pra piorar sou tímida! Agora estou tentando encontrar meios de conhecer mais pessoas para sair junto e conversar sobre essa nova (velha?) vida! Quem sabe depois volto com boas notícias, né?

  5. Comigo deu super certo essa história de amiga cupido, me apresentou uma amiga, e conforme fui conversando e trocando intimidade começamos a namorar. Sendo que nosso cupido era nosso antigo grande amor em comum, uma história meia louca mais que valeu apena juntar. Estou namorando a 1 mês e meio rs

  6. Concordo com vc mariana, o segredo é não procurar, é melhor esperar a hora certa.Esperar simplesmente o amor acontecer

  7. Obrigada pela citação. Era exatamente do que eu precisava ler neste momento.

  8. Cara, mto perfeita essa citacao. To passando por um momento foda na minha vida, queria encontrar alguem so pra estar do meu lado, me abracar e dizer que ficara tudo bem.. mas ate isso ta foda rs

  9. Conhecer alguém que nos interesse de verdade está realmente difícil, principalmente, quando se está cercada por mulheres héteros. Não está fácil para ninguém… Ainda mais quando o que se buscar é amar e não, simplesmente, passar uma noite de curtição numa balada.

  10. Adorei o post! Estou à tempo solteira, e as vezes aperta uma vontade louca de estar com alguém que me faça bem!
    Mas deixa o tempo levar, que tudo tem sua hora!
    Espero que não demore…kkkk

  11. Amo este site e todos os post, e o legal é que pode rolar amizades, mesmo que seja virtual!!!
    Por isso quem quiser mandar e-mail, fique a vontade, adoro conhecer gente nova, conversar, trocar idéias, e o melhor, com gente que vive o msm que a gente rsrs
    Bjs ( ca89almeida@gmail.com )

  12. oi susana eu me chamo ilma desculpe por nao colocar o meu nome eu aceito so amizade tambem gosto de amizade vou te escrever beijos

  13. Resposta a “Anônimo”
    Bom,podemos sim trocar e-mail para possível amizade,para amor (como você disse está procurando),isso não.Se a amizade servir,tudo bem!Acho bacana conhecer novas pessoas.Mas nem teu nome você deixou.Meu e-mail é suzanasousa26@hotmail.com Se desejar pode me escrever.

  14. oi susana eu moro bem perto de vc moro em formosa goias e gostaria muito de te conhecer eu tenho 25 anos se quiser me conhecer melhor escreva para o meu email ia299255@gmail.com eu tambem estou a procura de um amor beijos

  15. O segredo para encontrar a pessoa certa é não procurar, eu por exemplo estou a 3 anos e 4 meses namorando e na época que conheci minha namorada não estava a fim de me apegar a ninguém mas rolou estamos juntas até hoje muito felizes e cheias de planos. As coisas acontece quando tem que acontecer, é só se cuidar e deixar que a vida cuide do resto.

  16. muito bom… estou só tambm e isso e “ruim d+”
    muito raro encontrar uma pessoa q queira um relacionamento serio!

  17. Também estou na mesma situação que você!Praticamente não amigos,os poucos que tenho são dois casais de amigos gays,e eles não tem amizades lésbicas…Ou seja…Está difícil!E também não tenho coragem de sair adicionando pessoas no facebook!Raramente vou a boates,e quando vou,(aqui no DF)dá público muito jovem nas boates,e eu já estou velhinha…rsrs…Então…O jeito é se conformar com a eterna solteirice.

  18. Não poderia concordar mais. Me mudei para o RJ e não tem sido fácil a adaptação. Aqui, praticamente conheço apenas pessoas do meu trabalho e, como mantenho minha vida profissional separada da pessoal, tem sido difícil conhecer pessoas interessantes. Além disso, tenho a impressão de que (felizmente) não me encaixo muito no padrão social/moral que se tornou comum, especialmente entre as pessoas da minha idade (20 e pouco anos). Parece que o mundo esqueceu o valor da gentileza, dos bons costumes, da educação. E isso se aplica a todos os tipos de relações nos dias de hoje.. A impressão que tenho é que as pessoas deixaram de ser pessoas de verdade.

  19. Namorei por 4 anos e meio uma garota, que conheci na internet. Terminamos em outubro de 2012. Passei por alguns encontros e rolinhos da vida até uma certa noite que saí na balada de uma cidade vizinha. Cheguei lá e me dei de frente pra um sorriso todo encantador de uma escorpiana.
    Eu que não estava procurando alguém pra namorar tão cedo e ela que também recém havia terminado seu relacionamento anterior, estamos aí… firmes e fortes há 8 meses <3
    Por isso que digo, não importa o lugar, a hora, o círculo de amizades… quando é pra ser, será!

  20. E quando vc muda de cidade e não conhece NINGUÉM fica tudo mais complicado. Não tenho mais paciência para boates, música alta, pegação. Já curti essa fase, mas hoje não me vejo “procurando alguém” nesse tipo de lugar. O que me atrai é a conversa, é o descobrir a pessoa aos poucos, sem atropelar etapas. Ao ler o trecho “…forme um círculo de amizades que seja gay, de preferência…” eu me perguntei: como? Vou chegar em alguém que eu acho ser gay e que eu nunca vi na vida e dizer “quer ser meu amigo?” hahahahahaha Não dá, né? Pessoa vai me achar uma psicopata! Ou sair adicionando pessoas no facebook indiscriminadamente, por ter “stalkeado” minimamente (risos) os contatos dela. Não tenho tanta cara de pau. De qualquer forma, se houver alguém aqui de Belo Horizonte que queira me indicar o “caminho das pedras”, entre em contato. 🙂

  21. As dicas são legais, e eu concordo com o final.
    ” não é uma receita de bolo “, isto tem que ser reciproco e acontecer se tiver que acontecer, independente se for em sites de reçacionamentos, ou em baladas.
    Boa sorte para todas e para eu também né kkk bjos

  22. Eu adorei as dicas. Muito bom os seus textos Dri.

    Se tem uma coisa que eu aprendi é que as coisas acontecem, simplesmente acontecem, parece que naquele momento que a gente está desesperada para encontrar alguém não conhecemos ninguém interessante, daí a gente se distrai e acontece.

  23. Faz tanto tempo q não me apaixono q nem sei como é mais..srrrs só indo p balada e curtindo com pessoas erradas.Vai chegar um momento que vou cansar desses relacionamentos vazios.

  24. Verdade Cah,tudo acontece assim mesmo,qdo menos se espera,e assim é muito gostoso,prazeroso,acredito no amor,e embora esteja sem ninguém acho que na hora certa surge,acontece mesmo,basta a gente se permitir e perceber….desejo que sejam felizes….Sou do Rio e vc??bjs e tudo de bom…

  25. Ola Suzana,desejo que esteja bem.Bom,primeira vez que vejo este site,e tenho alguns momentos iguais aos seus,gosto muito de sair,passear,e se quiser manter uma amizade,conversar,conhecer,será um prazer,tenho 36 anos….bjs.Andréa

  26. Suzana,

    O medo é um sentimento atrevido se instala dentro de nós sem pedir licença e o deixamos ficar, já o amor que logo se anuncia comumente o tememos e o expelimos. Que a luta seja para invertermos estes valores, expulsando a solidão, e que a experiência seja instrumento de tolerância primeiro para seu guardião e consequentemente para o raio que lhe atenda.

  27. Verdade Jully!Eu estou sozinha creio que já faz uns 4 anos ou perto disso.
    Realmente faz falta ter ALGUÉM BACANA ao lado,difícil é encontrar esse alguém.Creio que não tem “tampa” pra todo mundo não.Acho que sou frigideira…rsrsrs…Até tentei fazer laços com algumas pessoas,mas sempre a mesma coisa.É interesse,pessoas com relaciomentos mal resolvidos,mulheres enroladas,ocupadas demais.Cansei!

  28. Cuidado para não generalizar e acabar perdendo oportunidade de conhecer alguém bacana.
    Não discordo que mto dos relacionamentos estão baseados em interesse, mas não podemos generalizar.
    Enfim, espero e desejo de coração que você encontre sua alma gemea.

  29. Suzana, concordo com você; Na verdade estou meio que na mesma situação. E realmente, depois de um tempo a gente se acostuma em ficar sozinha. Mas sempre tem aqueles momentos em que você anseia alguém pra te tocar, rir ou mesmo abraçar com paixão, sabe. Não é fácil e, cansa viu?!

  30. Entendo Cah!Obrigada pela dica,mas acho que até nesses sites não rola.Até já tentei,mas…hoje até para amizade está complicado encontrar alguém.Hoje os envolvimentos (seja de qualquer tipo) está baseado em interesses.

  31. Bacana esse post!
    Eu andei meio assim, igual à você Suzana.Mas acreditei que quando menos esperasse, iria aparecer alguém.E sem muita demora, logo conheci uma menina muito interessante no meu cursinho.E pá! Estou com aqueles mesmos sintomas de “boba apaixonada” mas ainda não posso confirmar que seja algo sério.Isso só o tempo vai dizer.O que eu lhe aconselho, é que tenha paciência, e que não fique esperando que a sorte ou o destino façam tudo por você, seja confiante.Abraços!

  32. Li este post e amei, pois cmg aconteceu o fato de eu conhecer uma pessoa e virar super amiga, sair, curtir, saber mto da vida dela e vice-versa, e no momento certo acabamos ficando, rolou aquela quimica, aquele olhar e aquele sorriso, foi tudo mágico, mas claro no momento certo 🙂 s2

  33. Suzana, aqui é um bom lugar para conhecer pessoas novas, fazer amizades e quem sabe assim conhecer alguém legal para um futuro relacionamento, como foi citado no post, é de amizades que vem alguém para se relacionar 😉

  34. Permitam-me uma citação cabível:

    “No luto real, é a “prova de realidade” que me mostra que o objeto amado não existe mais. No luto amoroso o objeto não está morto, nem distante. Sou eu quem decido que a sua imagem deve morrer (e ele talvez nem saberá disso). Durante todo o tempo de duração desse estranho luto, terei que suportar duas infelicidades contrárias: sofrer com a presença do outro (continuando a me ferir à sua revelia) e ficar triste com a sua morte (pelo menos tal como eu o amava). Assim me angustio (velho hábito) por causa de um telefone que não toca, mas ao mesmo tempo devo me dizer que esse silêncio é de qualquer jeito inconsequente, porque decidi elaborar o luto dessa preocupação: é a imagem amorosa que deve me telefonar; desaparecida essa imagem, o telefone, toque ou não, retoma sua existência fútil.
    Quanto mais eu fracasso no luto da imagem, mais fico angustiado; mas, quanto mais eu consigo, mais me entristeço. Se o exílio do Imaginário é o caminho necessário para a “cura”, convenhamos que o progresso é triste. Essa tristeza não é uma melancolia, pois não me acuso de nada e não fico prostrado. Minha tristeza pertence a essa faixa de melancolia onde a perda do ser amado fica abstrata. Falta redobrada: não posso nem mesmo investir minha infelicidade, como no tempo em que eu sofria por estar apaixonado. Nesse tempo, eu desejava, eu sonhava, eu lutava; diante de mim havia um bem, apenas retardado, atravessado por contratempos. Agora, não há mais repercussão; tudo está calmo e é pior. Embora justificado por uma economia – a imagem morre para que eu viva – o luto amoroso tem sempre um resto: uma palavra volta sem parar: Que pena!”

    BARTHES, Roland, Fragmentos de Um Discurso Amoroso

  35. Essas dicas acho que nenhuma me serve!Não conheço ninguém interessante nem na night,nem em barzinhos,boates,net…Junta ainda o fator de eu ser muitíssimo na minha.Estou há tanto tempo só que até estou me acostumando com tanta solidão (embora há dias que a carência chega ser insuportável),mas acostuma-se até com o que não é bom.E ainda tem o fator amadurecimento,ficamos tão exigentes e menos tolerantes que não queremos mais perder tempo com alguém que dá indícios de que a relação não vai engrenar.

  36. Obrigada heim, em partes acabou por responder uma pergunta que fiz.^^

Os comentários estão desativados.