Aíla lança clipe de “Lesbigay” e defende a liberdade do afeto.

A atmosfera do clipe de “Lesbigay”, lançado pela cantora e compositora paraense Aíla, é “um manifesto festivo pela liberdade”, como definiu a própria artista.

Mulheres cis e trans, drags, gays, afetos. Um espaço de arte, com cor e movimento de corpos que acompanham a lambada eletrônica, criada em parceria com Dona Onete.

“Arte e ativismo caminham juntos no meu trabalho, acredito que artista neutro não existe”, defende Aíla, casa com a artista visual paraense Roberta Carvalho. “Sou lésbica e me assumo assim, é uma bandeira que levanto e é inevitável que minha música reflita isso. A intenção com Lesbigay é fazer dançar e pensar. Também provocar e nos fortalecer pra reagir a toda forma de preconceito, intolerância e retrocesso”.

A música é uma das faixas do disco “Em Cada Verso um Contrataque”. A composição é fruto de parceria com Dona Onete, um dos maiores nomes da música popular do Pará na atualidade. A música, que trata do amor sem preconceitos de gênero e orientação sexual, mostra a sintonia entre uma jovem artista, Aíla, e Ionete, uma senhora a caminho dos 80 anos de experiência de vida.

“Dona Onete fala sem pudor de questões de gênero e sexualidade. Ela é muito sensual nos shows, muito verdadeira, as músicas sempre trazem esse toque ‘caliente’. Me deixa muito feliz essa parceria porque era um desejo antigo compor com ela e porque ela abraçou de cara a proposta. Esse verso sensacional, inclusive, é dela: ‘Senti saudades voltei / Lá no Lesbigay’.”

O clipe foi dirigido por Vera Egito e Jéssica Queiroz.

Written by Bianka Carbonieri
Insta: @bsapatomica | 26 anos, taurina, mora em São Paulo. Workaholic assumida, estudante de Psicologia, é viciada em café e lasagna.