239_sexovirtualdicasprafazerdireito

 

Esses dias li uma matéria sobre sexo virtual e achei interessante compartilhar algumas dicas para quem deseja se aventurar pelo mundo da safadezinha virtual e se dar bem na frente da câmera. Essa modalidade de sexo vem sendo bastante praticada, principalmente por quem namora à distância ou pra quem gosta dos bate-papos da vida e quer experimentar algo diferente e que pode ser bem prazeroso (se for bem feito).

Então cola ai nessa dicas e já ligar sua webcam porque vai ser sucesso!

 

 

1. Tenha confiança

Antes de ir pra brincadeira você precisa ter certa confiança na pessoa que está do outro lado do monitor. Tá, eu sei que é difícil ter plena confiança, mas se for possível encontrar a pessoa pessoalmente antes já ajuda a olhar nos olhos e sentir qual é a da pessoa.  Se for sexo ao acaso, sinto informar mas você vai ter que se jogar e rezar para todos os santos que conhece pra que no dia seguinte seu corpo nu não esteja na lista dos mais vistos no youtube e a torcida do Flamengo inteira esteja comentando. E pior: sem ganhar um tostão por isso. ;P

 

2. Xô timidez

Agora que você já desencanou do quesito confiança e decidiu que vai revelar seu corpinho nu, vem a segunda barreira da brincadeira virtual: A timidez. Ai começam as neuras de que tá magra ou gorda, da depilação e etc. Gata, relaxa com isso, porque podemos ter dois finais pra essa história. A primeira é: Se você namora a pessoa, provavelmente já rolou um ao vivo antes e você já conhece o corpitcho, será apenas um dejá vu*. Se for um casual e você não agradar? Apenas dê tchau e benção porque a fila anda, e bem rápido, no mundo virtual.

 

3. A apresentação

No sexo virtual imagem é tudo! Gata, arrase na escolha da lingerie (sei que essa lingerie não vai existir nos próximos minutos, mas caprichar na apresentação faz muita diferença). Por favor, não vai aparecer de baby doll surrado e cabelo de nega maluca, porque as suas chances de fazer alguma coisa, além de aterrorizar a pessoa do outro lado, cairão para quase zero. Preocupe-se também com o ambiente onde você vai estar. Ninguém quer ver a filial da portelinha atrás de você.

Leia também:  World Wish Day
 

4. Se virando nos 30

Se você mora sozinha, aproveita a oportunidade, sensualize na performance pra parceira e se jogue com direito a dancinhas e gemidos (e pode ser alto). Agora, se esse não for o seu caso, meus pêsames, você vai ter que aprender a viver perigosamente. Os fones de ouvido e lençóis serão seus fiéis companheiros. Aqui o segredo é ter um olho no padre e outro na missa. Ao sinal de qualquer barulho externo: STOP! Feche a janela do chat e pare imediatamente o que está fazendo (é broxante eu sei, mas necessário para evitar guerras posteriores). Tudo deve ser feito sem muitas exaltações. Aplique o melô do mudinho e seja feliz!  E o mais importante, combine com sua parceira antes, avisando que a qualquer momento a tela dela pode fica preta sem maiores explicações.

 

5. Identificando o terreno

Costumo dizer que o sexo virtual compõe-se de quatro palavrinhas mágicas: Revele-se, provoque, ouse e instigue. Antes de começar com câmera, procure fazer um JV (jogo da verdade) com a parceira. Identifique o que ela gosta, qual posição, devagar ou rápido, seus fetiches e etc. Assim fica mais fácil atender aos desejos da parceira na hora H. Alguém aí pensou que fosse mais fácil fazer sexo virtual do que real, né? Pois se enganaram. Pode parecer simples, mas paciência e perseverança são necessárias no mundo virtual, cada uma tem o seu tempo. E o mais importante: respeito mútuo. Fazer a louca no virtual também não é legal, além de acabar com suas chances de ir pro bem bom ao vivo com ela.

 

6. E finalmente começa a brincadeira…

Agora que você identificou o terreno onde vai brincar, uma boa maneira de começar é fazendo um strip-tease. Vá se revelando aos poucos, atiçando a parceira. Fique atenta a reação dela, dê asas a sua imaginação e use as dicas do JV. Vá brincando com as mãos e no jogo das palavras. Esbanje sensualidade e leve sua parceira ao céu dessas estrelas formadas de *zeros e uns.

Para um virtual duradouro e prazeroso, o segredo é diversificar e inovar sempre. #fikadika

 

* Zero e um = linguagem de programação universal

 

 

E vocês, tem alguma dica interessante pra arrasar no virtual? Comente abaixo!

 


Written by Adriana Melo
Dri, Adri ou Adrisuzi – como preferir. Tem 27 anos, é carioca da gema, criada no subúrbio. Adora baladas e um bom papo com amigos. Nerd convicta, viciada em video game, gadgets e internet.