Estávamos nós, LGBTs, belos e bonitos assistindo televisão quando, de repente, surge o comercial da O Boticário na nossa vida:

Um comercial lindo, de boas, que mostra o amor simples como ele é. Três casais se preparando para o Dia dos Namorados, entregando presentes, se abraçando. Simples. Básico. Sem exageros. Sem qualquer imagem que pudesse chocar ou ofender qualquer ser humano, mesmo o mais tradicionalista.

Continue reading

 

Essa é para termos ideia da dimensão e importância que a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo tem para o turismo da capital paulista. O Guia Gay São Paulo cruzou dados da SPTuris (órgão de turismo da cidade) e chegou a um impressionante número.

Segundo o site, comparando os quatro dias do evento do orgulho gay de 2011 com os cinco primeiros dias da Copa do Mundo, São Paulo recebeu 525% a mais de turistas na parada do que no mundial de futebol.

Foram 400 mil visitantes na parada de três anos atrás e 64 mil turistas nos primeiros dias da copa, incluindo o jogo de estreia do Brasil na abertura do evento.

Uma contradição: a manifestação arco-íris teve apoio de R$ 2 milhões da prefeitura e o mundial esportivo, R$ 420 milhões de isenção de impostos para a construção da Arena Corinthians.

Texto: Parou Tudo

 

 

Criamos esse post pra manter vocês atualizados sobre os principais eventos, nacionais e internacionais, da Semana do Orgulho LGBT 2015 (que vai acabar durando o ano inteiro).

Ele será atualizado constantemente com infos fornecidas pelos próprios organizadores! Então, se você está organizando algum evento, entre em contato com a gente pelo contato@sapatomica.com com maiores infos para adicionarmos.

E se você não está organizando, mas sabe de algum evento bacana na sua cidade, comente abaixo!

Fiquem de olho aqui para acompanhar! 😉

post1

Junho

3 – Festa LesBi – Esquenta Caminhada Lésbica/Bi

4 – Feira Cultural LGBT 2015

6 – XIII Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais de São Paulo

7 – Parada do Orgulho LGBT de São Paulo 2015

13 – Sapatômica A Festa – Walk of Fame

23 a 28 – New York City Gay Pride

25 a 28 – Gay Pride Week / Christopher Street Day Berlin

27 – Gay Pride Paris

27 – Pride in London

27 a 28 – 18ª Parada do Orgulho LGBT de Brasília

 

Julho

1 a 5 – Orgullo Madrid

12 a 19 – Fetish Week London

19 – 18ª Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte

30 a 2/08 – Amsterdam Gay Pride

 

Agosto

05 a 16 – Circuit Festival Barcelona

19 a 23 – XLsior Grécia

27 a 30 – Love Noronha 2015 (Fernando de Noronha)

30 – Piquenique das Cores pelo Dia da Visibilidade Lésbica (Espírito Santo)

 

Setembro

12 a 13 – Folsom Europe (Berlim)

13 – 14ª Parada Gay da Bahia

 

Outubro

2 a 4 – Gay Days Anaheim

22 a 26 – Leather Pride Amsterdam

30 a 2/11 – Epica (Porto de Galinhas)

 

Novembro

30/10 a 2 – Epica (Porto de Galinhas)

19 a 22 – Hell & Heaven 2015 (Camaçari/BA)

 

Dezembro

(vazio)

 

 

 

 

Acontece em São Paulo no dia 6 de junho (sábado) a XIII Caminhada de Lésbicas e Bissexuais. A concentração inicial do evento será na Praça do Ciclista (entre a Av. Paulista x Av. da Consolação), às 13h. O trajeto terá início às 14h, e o encerramento se dará no Largo do Arouche, onde a programação se estende com diversas atividades culturais do universo LBT.

Sairemos às ruas da cidade de São Paulo pela 13ª vez, com objetivo de reivindicar direitos, nos impor frente ao avanço conservador e denunciar os abusos que nós, mulheres lésbicas e bissexuais, sofremos cotidianamente no espaço público e privado. O evento é também um momento para celebrar a nossa cultura lésbica e bissexual, uma das nossas ferramentas de luta e de resistência ao sistema patriarcal e heteronormativo que insiste em nos silenciar.

Nesse ano, a Caminhada de Lésbicas e Bissexuais terá como tema: “Nenhuma mulher ficará para trás: Todas contra o machismo, racismo, bifobia, lesbofobia e transfobia!”.

O ato acredita que para construir uma identidade livre de estereótipos e verdadeiramente inclusiva nenhuma mulher que sofra qualquer tipo de opressão deve ser silenciada. Nesse dia, vamos ocupar São Paulo com nossa cultura lésbica e bissexual, nos encontrando, dividindo experiências e fortalecendo nossos laços de solidariedade contra o machismo, o racismo, a bifobia, a lesbofobia e a transfobia.

Todas as mulheres lésbicas e Bissexuais estão convidadas a participar!

11014956_950096261707702_1080799950658526298_n

 

Dentre as atividades programadas:

Anti-Corpos
• Apresentação de sarau feminista (Diversos Grupos)
Quintal de Iaiá
Levante Mulher – com uma cena da peça “As rosas falam”
Luana Hansen
X-So Pretty
• Yasmin Nóbrega – Performance de dança
Festa LesBi – Esquenta da Caminhada

 

Encontre Mais Informações:

Página: https://www.facebook.com/Caminhada.Les.Bi
Evento: https://www.facebook.com/events/1593976857516810/

 

Festa LesBi

11295567_953312574719404_8006808698684012161_n

O evento é construído por diversas organizações, coletivos e militantes independentes, portanto, não recebe nenhum tipo de apoio ou investimento do governo. Para angaria dinheiro e arcar com os gastos da Caminhada, vai rolar também a Festa LesBi (em SP).

Festa LesBi:
https://www.facebook.com/events/591652107643717/

 

 

Já recebi vários e-mails de mães querendo confirmar se suas filhas eram mesmo lésbicas, outra dizendo que achou o link do Sapatômica no histórico do computador da filha e queria saber como falar com ela e outras querendo saber “como funciona ser lésbica”.

Mesmo em 2015, num época da humanidade em que o acesso a informação é tão fácil, infelizmente a mídia e os preconceitos culturalmente enraizados fortificam a ignorância e separam as pessoas umas das outras. O bom é que esse tipo de situação pode ser contornada tendo interesse e procurando auxílio.

Eu sempre tive o maior prazer em auxiliar qualquer mãe que procurasse o Sapatômica com intenção de ajudar suas filhas. Então, vou tentar mais uma vez!

 

Como Perceber que Minha Filha é Lésbica?

Muita gente pensa que existe algum tipo de fórmula, que os LGBTs tem características muito específicas. Isso não é verdade. Dizer que isso existe é reforçar estereótipos criados por pessoas que nem LGBT são. Claro que muitas vezes nós, gay, fazemos brincadeiras com esses estereótipos, mas é muito importante saber perceber quando é um humor “de companheiro de guerra pra companheiro de guerra”.

Não tente descobrir por coisas como: unhas sempre curtas, camisa xadres, boné, mochila, nada disso. O que você precisa notar são as reações da sua filha diante de situações que envolvam hetero VS. homo. Te dou 3 exemplos:

1. Quando alguém pergunta “e os namoradinhos?”
2. Quando passa alguma cena ou notícia envolvendo LGBTs na televisão.
3. Situações como “príncipe pra dançar valsa na festa de 15 anos”.

Não tente descobrir se sua é filha é lésbica invadindo a privacidade dela, fuçando nos objetos pessoais dela ou riscando uma lista de estereótipos. Toda pessoa LGBT dá indícios extremamente claros por meio de suas atitudes e reações.

1. Se perguntam “e os namoradinhos” e sua filha demonstra incômodo, parece não saber como responder, diz que está focada em outras coisas como estudo ou trabalho, preste atenção. Também não é uma verdade absoluta, afinal, nesse dia hoje cheio de preconceitos (não apenas com gays), sua filha também pode estar com problemas de auto estima, problemas para se relacionar com o sexo oposto – como timidez – ou algo do tipo. Mas já é uma pista!

2. Essa sim é uma verdade absoluta! Se você estiver assistindo uma novela, programa ou filme, aparecer duas meninas beijando na boca (ou cena de sexo), observe sua filha discretamente. Das duas uma: ou ela parecerá muito interessada ou ela vai se encolher no sofá, sem reação, talvez com medo do que você possa dizer. O segredo é ler a comunicação corporal.

3. Festa de 15 anos chegando, você pergunta sobre príncipe pra dançar valsa e ela tenta desvencilhar dizendo que não precisa ou parece muito incomodada para escolher um menino. Esse é um alerta muito claro!

 

O Que Fazer se Tudo Parecer Confirmar?

Respire. Não entre em desespero e não faça nada impulsivamente.

Nós vivemos num mundo em que 1 em cada 10 LGBTs que saem do armário sofrem violência física, moral ou psicológica, são expulsos de casa, sofrem discriminação. O que significa que, até quando nossos pais parecem pessoas bacana e mente aberta, ainda assim morremos de medo da reação deles ao contarmos. Pense que sua filha está preocupada, com medo, com receio.

Chegar simplesmente perguntando “Filha, você é lésbica?” ou falando “Se você for lésbica, tudo bem”, pode a afugentar. Ela pode se sentir coagida, pode achar que é um truque seu pra que ela assuma e depois você brigue, e o resultado disso é que ela – mesmo sendo – pode acabar negando ou tentando amenizar as coisas dizendo que está em dúvida. Essas reações são muito comuns.

E vale abrir aqui um adendo de que sua filha não necessariamente precisa ser hetero ou homo. Ela pode ser bissexual, o que significaria que ela sente atração por meninos e meninas. Não é dúvida. É uma orientação sexual assim como as outras. Okay? Continuando.

A melhor maneira de você tentar se aproximar aos poucos é usando situações similares às dos três exemplos citados para expressar sua opinião sobre o assunto.

1. Em um jantar de família, algum parente perguntou pra ela “e os namoradinhos”? Depois, quando vocês estiverem sozinhas, brinque com ela fazendo algum comentário como “Anos passam e as perguntas nunca mudam. ‘E os namoradinhos’, como se toda menina fosse obrigada a querer namorar… ou namorar com meninos.” Eu sei que essa é uma dica mais difícil de seguir, mas pode ter certeza que é tiro e queda.

2. Apareceu uma cena ou notícia LGBT na televisão? Solte um comentário positivo. Por exemplo, foi aprovado o casamento homoafetivo em algum país X. Aproveite para dizer em alto e bom som algo como “Nossa, que bom!” ou “Finalmente, menos um país preconceituoso.” O mesmo ao contrário, caso apareça alguma cena de homofobia, que agrida pessoas LGBTs;,aproveite e diga algo como “Que absurdo tratar pessoas gays assim!” Essa atitude vai parecer natural e enviar a mensagem para sua filha.

 

E se mesmo assim ela não disser nada?

Bom… É importante entender também que essa é uma questão extremamente pessoal.

Ninguém tem que se assumir heterossexual, porque é isso que a sociedade presume de todo mundo, então muitos LGBTs acreditam que também não deveriam ter necessidade de assumir nada. E muitos também simplesmente tem seu próprio tempo para sair do armário. Não é algo simples envolve muitas questões de convivência social (como escola, trabalho etc) e algumas pessoas precisam de mais tempo para se preparar pra tudo isso, mesmo quando as pessoas mais próximas demonstram apoio.

Tenha paciência. Dê um tempo e espaço pra que sua filha possa digerir as informações e mensagens que você já passou pra ela. Aguarde uma aproximação dela!

Apenas em último caso, se passar muito tempo e ela não disser nada, aí pode ser uma boa ideia chamar pra conversar diretamente ou até mesmo escrever um e-mail/carta sobre o assunto.

 

E se ela assumir?

Vida que segue. Converse sobre coisas como relacionamento ou sexo naturalmente, como você conversaria caso ela fosse heterossexual.

A única coisa que terá de diferente (mas você vai se dar bem, afinal, proteger quem amamos é uma atitude natural) é, possivelmente, ter que ajudar sua filha caso ela sofra situações de preconceito nos ambientes que ela frequenta. Ela pode sofrer bullying no colégio/faculdade/trabalho, pode ser agredida fisicamente ou moralmente nas ruas (pois é), e você precisa estar preparada para dar todo o apoio que ela precisar na hora de compreender que nada disso é culpa dela e tomar as atitudes mais adequadas.

É importante ter a consciência de que sua filha andar de mãos dadas com uma namorada ou demonstrar qualquer tipo de afeto em público (como beijo) é tão natural quanto se ela fizesse isso com um menino. Dar conselhos do tipo “Cuidado! Seja discreta!”, “Não exagere” ou dizer que esse tipo de ação é “pra chamar atenção” só reflete um enorme preconceito e prejudica tanto sua filha diretamente como toda a luta por direitos iguais da população LGBT.

Num resumo: haja naturalmente.

 

E, qualquer coisa, me chama: contato@sapatomica.com

 

Page 1 of 2012345...Last »