Homofobia: supermercados Hirota Food critica casamento gay e prega submissão da mulher.

Siga o blog no Instagram e no Twitter!

O Hirota Food Supermercados distribuiu essa semana panfletos com discurso de ódio contra casamento gay e pregando a submissão das mulheres.

“O casamento é a união entre um homem e uma mulher, entre um macho e uma fêmea. O casamento homoafetivo está na contramão do propósito divino e não pode cumprir seu propósito. A relação conjugal entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”, dizia o conteúdo do panfleto.

Além disso, ele também pregava que o casamento deve ser monogâmico, que ninguém deve transar antes do casamento e tinha uma página inteira com o título “esposa seja submissa ao seu marido”, assim, bem século passado.

“(…) A mulher não é capacho do marido nem escrava dele. Mas o que é a submissão? É a esposa ter uma missão sob a missão do marido. É reconhecer que Deus colocou o marido como cabeça da esposa, da mesma forma que Deus é a cabeça de Cristo.”

Por meio de assessoria, o supermercado declarou que “lamenta qualquer transtorno que tenha causado pela distribuição da cartilha da família”, nome que usaram para apelidar o material recheado de homofobia e machismo.

A Hirota Food diz que pede sinceras desculpas, mas a verdade é que agiu de forma planejada e consciente, não se arrepende e até faria de novo.

E a comunidade LGBT não está engolindo o que aconteceu (lógico) e já organiza até mesmo eventos de boicote a empresa. Eu mesma, se nunca pisei nessa supermercado, agora é que não piso mais mesmo.

Diante das circunstâncias, consigo apenas torcer para que nenhum homossexual seja funcionário dessa empresa, pois consigo imaginar a tamanha dor, humilhação e medo que um funcionário LGBT sofreria ao trabalhar nesse local e ver esse discurso sendo feito.

Leia também:  Site de relacionamento toma posição contra CEO homofóbico da Firefox e ele renuncia ao cargo

O que a Hirota Food fez não é brincadeira, não é inocente e pode causar a morte de pessoas.

Os tempos estão difíceis e precisamos ser muito fortes porque os intolerantes estão saindo do armário e estão atacando. Até que pontos chegaremos?

Written by Bianka Carbonieri
Insta: @bsapatomica | 26 anos, taurina, mora em São Paulo. Workaholic assumida, estudante de Psicologia, é viciada em café e lasagna.