Livro lésbico: O Ano em que Morri em Nova York (Milly Lacombe)

A protagonista desse romance vai do paraíso ao inferno em poucas páginas.

Casada com a mulher que ama, ela suspeita de que tenha sido traída durante uma de suas viagens de negócios. A angústia de não saber o que se passa, o medo de perguntar, a desconfiança e a dúvida, que nunca tiveram espaço na relação – considerada perfeita pelos amigos -, agora rondam o casal.

Mas será mesmo que a traição existiu? Ou era o amor que estava minguando?

O Ano em que Morri em Nova York não é só a história de um casamento desfeito por conta de uma suposta traição. Essas páginas trazem a trajetória de uma mulher desde a sua redescoberta até o doloroso rompimento. Uma mulher que assume sua orientação sexual tardiamente e que luta pela compreensão da família, pelo apoio dos amigos e pela aceitação dos colegas de trabalho.

Jornalista que se tornou ativista das causas LGBTT, Milly Lacombe cria nesse seu primeiro romance, com viés autobiográfico, uma história densa, mas aliviada pelo humor.

Um livro que é também uma viagem de autoconhecimento e, acima de tudo, uma história de amor-próprio.

Compre aqui: https://www.saraiva.com.br

 

Milly Lacombe

…nasceu no Rio de Janeiro em 1967. Cursou Rádio e TV na FAAP, atuou por alguns anos no mercado publicitário e substituiu o ofício pelas ocupações de jornalista e escritora. Trabalhou em grandes veículos de comunicação e já frequentou as bancadas de programas esportivos do SporTV e da TV Record. Há quinze anos escrever sobre diversidade de gênero na Tpm e na Trip. É autora de cinco livros, entre eles Segredos de Uma Lésbica para Homens, Tudo é só Isso e Over The Rainbow (editado pela Planeta).

Leia também:  Silas Malafaia no De Frente com Gabi: A RESPOSTA

*Imagem destaque: www.setecoisas.com

Written by Bianka Carbonieri

Insta: @bsapatomica | 26 anos, taurina, mora em São Paulo. Workaholic assumida, estudante de Psicologia, é viciada em café e lasagna.